LOUVEIRA: Coluna de João Batista – ‘Louveirando’

Som na caixa

Sempre ouço por aí muitas pessoas dizerem que LOUVEIRA não tem nada para fazer, dá uma vontade de responder: “Uai, crie alguma coisa”. E mais, “quando tem alguma coisa você não comparece”, ora, ora, se a gente não se encaixa nos eventos promovidos, não se pode dizer que os eventos não acontecem. Vou a muitos e gosto de todos, uns mais, uns menos, mas sempre aproveito os que compareço. Como diz a música “dizem que sou louco, por agir assim… mais louco é quem me diz, que não é feliz…” Fácil falar, difícil agir, então fique em casa, que aliás, eu também gosto muito.

Por falar em eventos, num dia chuvoso e frio, o som ao redor era estrondoso e ao mesmo tempo agradável, por despertar uma curiosidade a quem passasse próximo e percebesse tantos carros e pessoas aglomeradas num local onde comumente se promove eventos festivos, mas por ser um domingo chuvoso, achei que havia muita gente, me surpreendi. É bom de ver os eventos promovidos aqui em LOUVEIRA sendo um sucesso e, penso que eu, se fosse um dia de sol, teríamos muito mais gente participando como espectadores. O rapaz dono do som, quis porque quis que eu subisse no carro para ele fotografar.

Este local, a Área de Lazer do Trabalhador, é palco de muitos eventos festivos e também esportivos, pois é justamente ali que foi construída a primeira quadra pública, coberta com arquibancada capacitada para receber um grande número de torcedores para os eventos esportivos, aula de zumba, de voleibol, de futebol de salão e nas Festa da Uva já serviu como local de exposição das frutas e por aí vai. É um local bonito aos olhos dos que enxergam o seu propósito, pois muitas vezes o propósito se sobressai ao que buscamos como estética.

Dá gosto ver as pessoas que comparecem aos eventos e aproveitam, gente que não faz “cara de coco” – na verdade queria dizer “cara de **** – para os acontecimentos, que sabem que todo evento requer tempo, dedicação, uma preparação, um custo financeiro, e somente por isso já deveria ser respeitado, já que gostar e comparecer são coisas individuais. Curto todos e gosto de quase todos, mas destaco a Festa das Tradições Nordestinas como a mais colorida, a mais alegre, onde se vê gente dançando, cantando junto e lotando o espaço.

Também faço uma ressalva em relação aos preços praticados em todas as festas, por achar esses preços muito altos por serem eventos populares, mas mesmo assim compareço e gasto “uns trintão” do meu dinheiro. Não reclamo não, mas questiono. LOUVEIRA é assim, uma coisa aqui, outra coisa ali, um evento aqui, outro evento ali e vamos levando a vida. Sinto falta da Festa da Estiva, uma das que mais gostava, mas para quem quiser ir até o local, neste domingo haverá uma feijoada deliciosa, com música e alegria, promovida pela Escola de Samba Chiuaua, aqui de LOUVEIRA, o ano passado eu fui e gostei muito. Então cabe a cada um fazer a sua escolha, mas também pensar com mais critério ao falar sobre a nossa querida cidade.

Trilha Sonora / Sonhar não custa nada / Paulinho

Autor: Geraldo Maia 62

Compartilhe esta notícia no
468 ad