LOUVEIRA: ‘Máfia dos Transportes’ – ônibus capotado havia quebrado dois dias antes

O micro ônibus com placas DPF 8572 que tombou quinta-feira (8), entre os bairros Monterrey e Arataba, em LOUVEIRA, por supostamente estar sem freio, e que feriu além da motorista, a monitora, teve problemas mecânicos dois dias antes e já apresentava defeito hidráulico, segundo um funcionário da empresa de Paulinho Souza, que ganhou o contrato de quase R$ 4 milhões por ano para transportar estudantes, a maioria crianças, supostamente com ônibus velhos e sucateados. A imagem foi registrada por um leitor da FOLHA, que também a publicou nas redes sociais, antes do acidente, alertando para o perigo. A informação dos problemas mecânicos e hidráulicos não foi confirmada por Paulinho, que é investigado pelo Ministério Público Federal por suposta fraude em licitação e formação de quadrilha. Dois vereadores também estão sendo acusados por envolvimento no caso, chamado popularmente por ‘Máfia dos Transportes’. A motorista e a monitora tiveram alta do hospital e passam bem, entretanto, foram proibidas de falar com a imprensa. O prefeito Junior Finamore até agora não fez pronunciamento sobre o acidente, muito menos, sobre as acusações de fraude e formação de quadrilha no contrato.

Autor: Julliano Gasparini

Compartilhe esta notícia no
468 ad