REGIÃO: Coluna de Jorge Lemos – Linhas Cruzadas

IMPIA SUB DULCI MELLE VENENA LATENT

A velha citação romana “sob o doce mel escondem-se venenos terríveis” é mais que atual no quadro politico do Brasil de hoje. O doce mel das denominadas “bolsas” criadas  pela horda no poder foi um estratégico engodo para encobrir o veneno da alta corrupção que se impôs. E o pacifico e letárgico povo foi anestesiado. Tudo maquiavelicamente pensado para se manterem no poder. Uma realidade vergonhosa aflorou em nossos dias: estamos atolados na falência moral e economicamente falidos. O caos politico se abriu de forma incontrolável e, segundo aos de bom senso, vamos tentar fazer uma dura travessia para superar as dificuldades num barco de fragilíssimo casco, sem leme e sem rumo, sem bussola e sem a liderança de um  experiente comandante. Que fazer se já estamos enfrentando uma terrível tempestade?

“ Brasil a deriva”: gritamos nós, e a nossa voz se perde no enganoso pântano dos poderosos.

Qual o remédio? Qual o antidoto para o veneno que se instalou no poder? Estas as perguntas que se encontram sem respostas neste doloroso quadro politico social que vivemos. As migalhas das bolsas foram devoradas pela alta inflação e a sociedade caminha por um todo ao abismo das incertezas. Não há luz no final do túnel: a Justiça, (que seria a grande esperança), maior a do STF, está minada por ocupantes escolhidos a dedo por aqueles que estão a serviço do mal para a Suprema Corte.   Como confiar na Justiça?  Esta é a pergunta que todos fazemos. E para a área politica? Em quem confiar? Há oposição, quando se descobre que a maioria do Legislativo está sob o crivo das investigações dos escabrosos quadros de corrupções?

Sei que muitos dos meus leitores irão afirmar que estou sendo muito pessimista. Ver a realidade e avisar dos riscos aos incautos é obrigação moral em nossos dias. Saibam que independentemente da mídia estar sendo financiada a custo dos sacrificados impostos que pagamos, há, entre a maioria dos profissionais de imprensa não vinculados ao governo, um profundo movimento critico mostrando com clareza o buraco em que nos metemos. As redes sociais são o verdadeiro termômetro do caos em que vivemos. Só gostaria de saber como vamos sair de toda esta enrascada que enfiaram o País.

Autor: Julliano Gasparini

Compartilhe esta notícia no
468 ad