VALINHOS: Santa Casa comemora 57 anos de serviços prestados

No próximo domingo dia 10 de dezembro, a Irmandade de Santa Casa de Misericórdia de VALINHOS estará festejando os 57 anos de fundação e para marcar a data, será celebrada uma missa de Ação de Graças, às 19 horas, na Matriz de São Sebastião, com a participação de colaboradores, médicos, integrantes da Mesa Administrativa e irmãos, que ao longo de todos esses anos tem conduzido o hospital de VALINHOS.

No final da década de 40, a vila do Distrito de VALINHOS, tinha todas as decisões políticas e administrativas tomadas pela Câmara ou Prefeitura de Campinas. Em 1948 José Spadaccia e Dr. Silvio Antoniazzi foram eleitos vereadores do então Distrito de VALINHOS. Foi nessa época que José Spadaccia se tornou bastante conhecido e relacionado e muitas pessoas o procuravam para resolver os problemas, principalmente os necessitados de assistência médica especializada e de internação hospitalar em Campinas, já que Valinhos não tinha hospital. A cidade foi crescendo e muitas mudanças aconteceram. Em 1950 o Distrito já tinha empresas como a Gessy Lever, a Fábrica de papelão Gerin Focesi e o Cartonifício VALINHOS. Também havia aqui muitas cerâmicas que se instalaram ao longo do leito do Ribeirão Pinheiros. A agricultura com foco na fruticultura com destaque para o figo roxo foi sendo reconhecida nos grandes centros como São Paulo e Rio de Janeiro.

Com o término do mandato de vereador, José Spadaccia se envolveu no Movimento Emancipacionista em 1952, conquistada em dezembro de 1953, desmembrando o distrito de VALINHOS do município de Campinas. Em 1958 José Spadaccia foi eleito prefeito municipal e entre principais itens de seu programa de governo estava a construção do hospital. Na condição de prefeito José Spadaccia fez um convite ao povo para comparecer no dia 10 de dezembro de 1960, no salão Paroquial, da Matriz, para tratar da construção, instalação e funcionamento de um hospital para atender principalmente as pessoas menos favorecidas.

Nesta assembléia foi eleita a primeira mesa: José Milani Junior, Serafim Rafael Morelli, Dr. Silvio Antoniazzi, Dr. Admar Concon, Fernando de Abreu Ribeiro, Ricardo Manarini, Ferrúcio Celani, Jasper Bresler e José Spadaccia, sendo este eleito para provedor.

Na primeira reunião da Mesa Administrativa realizada em 18 de janeiro de 1961, discutiu-se sobre a localização do hospital que a princípio seria em terreno com frente à Avenida D. Nery, esquina com a Rua Paulo Setubal, depois a opção foi a área da Fazenda Tapera, num terreno de aproximadamente 24 mil m², de propriedade de Francisco Von Zuben, desapropriada pela Prefeitura.

O arquiteto Gilberto Dutra foi o autor do projeto do hospital. Em 29 de junho de 1961, foi realizada a solenidade de lançamento da pedra fundamental e uma grande luta para construção do prédio e depois a compra dos equipamentos. Muita gente ajudou a concretizar o sonho de ter um hospital na cidade e a Santa Casa, cumpre o seu papel há 57 anos. Pouco antes da inauguração da Santa Casa de VALINHOS, em 1965, cinco freiras, irmãs de caridade, recém chegadas do Canadá procuraram o provedor José Spadaccia e se ofereceram para trabalhar gratuitamente, apenas em troca de comida e alojamento que seria no próprio hospital. As irmãs eram da congregação Saint Paul de Chartre. Entre elas estavam: Irmã Andrea Grasse (madre); Clara Mimault (nutricionista); Thereze Marie Jeanine Fournier (Centro Cirúrgico); Gilda Laflame (Enfermagem) e Maria França Masson (Radiologia), deixando um grande legado para o Hospital.

Dr. Admar Concon foi o 1º Diretor Clínico e montou a equipe com várias especialidades para atuar na Santa Casa de Misericórdia de VALINHOS. Hoje é provedor Cláudio Trombetta, como diretor clínico Dr. Wande Liparize Filho e Diretor Técnico Dr. Sérgio Rosa, contando com 250 médicos em diversas especialidades, atendimento no Pronto Socorro 24 horas para urgência e emergência.

A Santa Casa de VALINHOS é uma instituição privada, sem fins lucrativos e detentora do CEBAS – Certificado de Entidade Beneficente de Assistência Social na área da Saúde. Por ser o hospital conveniado ao SUS no município de VALINHOS, atende os pacientes através de contrato com a Prefeitura, gestora do SUS. Muitas dificuldades, intervenção, possibilidade de encerramento de atividades, mas a Santa Casa foi superando com muita criatividade todas as questões. Vários provedores escreveram o nome na história e cada um deu a sua parcela de colaboração, para que o hospital atingisse o nível de excelência, com transparência, melhorias e inovação.

As melhorias alcançadas pela Instituição são frutos de trabalho realizado junto a instituições privadas, comunidade Valinhense e Governo Municipal, Estadual e Federal. Em todas as áreas da Instituição boas práticas são adotadas, com a diretoria clínica, assistência hospitalar e diretoria executiva. A Mesa Administrativa têm foco na gestão geral e situação financeira.

Entre as conquistas de 2017 estão a implantação do Day/hospital, proporcionando atendimento diferenciado ao paciente, que necessita de cirurgias de pequeno porte; equipe de pediatria atuando no Pronto Socorro; implantação do prontuário eletrônico, Aplicativo “Apaixonados por Saúde” permitindo que o usuário acesse informações sobre a Santa Casa como tempo de espera de atendimento nas especialidades do Pronto Socorro e a partir de janeiro de 2018, certificação como Hospital Ensino, envolvendo a equipe de Pediatria. Implantação do Projeto Cuidados Paliativos para os pacientes, serviço que já é largamente utilizado nos países do primeiro mundo e que tem projetado a Santa Casa de VALINHOS como referência no setor.

Essas são algumas das inúmeras conquistas da Irmandade de Misericórdia da Santa Casa de VALINHOS, uma entidade sem fins lucrativos, reconhecida de utilidade pública nas três instâncias; municipal, estadual e federal, cujo principal objetivo é promover o atendimento em saúde de toda população é o hospital da família valinhense.

Autor: Julliano Gasparini

Compartilhe esta notícia no
468 ad