VINHEDO: Cargolift gera 240 empregos no município em apenas quatro meses

Desde que inaugurou sua mais nova unidade em VINHEDO, a operadora logística paranaense Cargolift se estabeleceu no município com uma completa estrutura e uma equipe experiente consolidada.  VINHEDO era um ponto estratégico para o crescimento das nossas operações. Trata-se de uma das cidades brasileiras com melhor localização geologística” afirma o presidente da empresa, Markenson Marques que se diz impressionado com a qualidade do município para receber essas operações. “Além de mão de obra qualificada, em VINHEDO encontramos o apoio necessário de órgãos públicos municipais eficientes que fazem o seu trabalho com rapidez e retidão colaborando para o desenvolvimento da economia brasileira, diferentemente do Estado de São Paulo que muitas vezes impõe barreiras a este crescimento como três meses para liberar uma Inscrição Estadual, por exemplo.”, pontua.

Nestes primeiros quatro meses de operação, já são contabilizados a movimentação de 120 caminhões por dia e 153 empregos diretos e 87 indiretos já foram gerados para a população local e das cidades em seu entorno. A empresa pretende chegar em dois anos a 280 novos postos de trabalho. Outros contratos também estão previstos para esse trimestre ainda o que virá a contribuir mais com a cidade que tem 32% das suas receitas provenientes do setor de logística e é administrada pelo prefeito Jaime Cruz.

A CARGOLIFT EM VINHEDO

Focada principalmente em crossdocking e armazenamento, a unidade da Cargolift em VINHEDO possui uma estrutura com 54 mil m², com 20 mil m² de armazém e 2 mil m² de escritórios.

Nessa filial, a empresa tem a possibilidade de operar 30 caminhões simultaneamente, o que permite uma maior participação nas operações no interior de SP, já que na região metropolitana a companhia já tem presença expressiva com sua unidade de Mauá.

“O ano de 2018 começou com grandes expectativas. Comparado ao primeiro trimestre do ano passado, tivemos um crescimento de 15,03%. Com o expressivo aumento recente nos custos do diesel e a falta de caminhões no mercado pelo inicio do reaquecimento da economia, os fretes começaram a recuperar a defasagem provocada pela Crise Dilma, portanto o setor de transportes tem um futuro muito promissor no Brasil. Este é o Brasil que queremos, com cidades que funcionam, empresas que produzem e economia que gera resultados. Esperamos que nossos eleitores escolham bons deputados federais e senadores nas próximas eleições para pelo menos não atrapalharem o desenvolvimento do nosso país”, completa Marques.

 

Autor: Julliano Gasparini

Compartilhe esta notícia no
468 ad