VINHEDO: Primeira sessão ordinária do ano tem lançamento de pré-candidatura e carta do prefeito

Creche com problemas foi alvo de debate na Câmara

Em um clima notadamente amistoso, a primeira sessão ordinária da décima sétima legislatura realizada na segunda-feira, (4), na Câmara Municipal de VINHEDO, que passou por uma reforma estrutural ampliando o número de cadeiras na platéia e abrindo espaço para a instalação da TV Câmara, teve requerimento pedindo informações à Prefeitura Municipal sobre a Associação Reencontro, que está sob graves denúncias de corrupção envolvendo a sua atual diretoria, e lançamento da pré-candidatura do novo presidente da Casa de Leis, vereador Eduardo Gelmi (MDB) a prefeito do município e críticas ao secretário de Educação, Gilberto Lorenzon, por problemas na abertura da creche Saci Pererê, onde reformas não terminaram e causaram transtorno aos alunos.

SOU PRÉ-CANDIDATO
Mas o presidente oposicionista pareceu muito animado com relação às próximas eleições de 2020, pois não satisfeito com o lançamento da sua pré-candidatura a prefeito, também fez questão de lançar a candidatura a vereador de Wagner Pavarini, ex-secretário de Cultura de VINHEDO, e atual diretor de cultura do Município. “Reforço Wagner Pavarini como um excelente profissional, tem tudo para se candidatar a vereador, mas desvinculado da minha pessoa e do meu partido. E faço questão de afirmar: O MDB terá candidatos a prefeito, porque eu sou pré-candidato a prefeito de VINHEDO por este partido, e os partidos que queiram nos apoiar serão muito bem vindos”, garante o presidente Edu Gelmi, mostrando a que veio no comando da máquina Legislativa.
SAÚDE DA FAMÍLIA
Por outro lado, o vereador Paulinho Palmeira (PV) prometeu trabalhar para que o programa Saúde da Família esteja disponível em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município. Paulinho também solicitou à Prefeitura que os parquinhos da cidade, assim como as áreas de lazer que precisam ser mantidas em bom estado e que também sejam monitoradas por câmeras. “Quero falar de um bom exemplo do uso das câmaras de monitoramento com a diminuição das ocorrências de vandalismo nos prédios públicos. Isso pode ser ampliado também nas praças e parquinhos da cidade não só pela segurança, mas por ajudar a identificar os vândalos e preservar nosso patrimônio”, indica.
PLANO DIRETOR
Já o vereador Nil Ramos (PSDB) falou da importância do Plano Diretor de VINHEDO para fornecer subsídios ao projeto de Transporte Público, tema que precisa ser mais debatido agora pelos vereadores. Outro assunto levantado por Nil Ramos é o das águas, do Plano Hídrico da cidade, inclusive abrir o debate sobre a implantação de uma represa no Bairro da Capela. “Por falar na Capela, é preciso também debater a idéia de um novo acesso ao bairro que já se faz por demais necessário. Tenho visto que o prefeito já se adiantou no assunto e tem estudos e projetos para novos acessos. Que traga para a Câmara para discutirmos”, entende.
CASSAÇÃO
Mas um assunto destoou do clima até então pacífico da sessão. O vereador Geraldinho Cangussu (PV) falou do documento que foi dado entrada na Câmara pedindo a cassação do vereador Marcos Ferraz (PSD). “Da minha parte não terá aprovação se for percebido algum interesse político de prejudicar o colega”, avalia Geraldinho. Por sua vez, Marquinhos Ferraz nem tocou no assunto e abordou temas como a Festa da Uva e Carnaval, dando sua sugestão para melhorar a organização destes eventos.
 
SACI PERERÊ
O vereador Edson PC (PDT) continuou atacando por todos os lados conforme a sua característica de trabalhar o seu mandato. Desta vez o edil assentou sua munição para o problema da creche Saci Pererê, em VINHEDO, que foi alvo de reclamações de pais, mostrando a situação precária da escola, que estava em reforma e que foi entregue sem terminar adequadamente. “A creche estava sem água corrente, sem gás, sem limpeza, com banheiros sujos em péssimo estado totalmente impróprios para o uso por parte de adultos e muito menos por crianças. O vídeo produzido pela TV mostra isso. É uma vergonha!”, expôs o vereador PC que também falou sobre as investigações da Associação Reencontro, por suspeita de corrupção e desvio de verba pública. 
Já Edu Gelmi, no retorno de sua fala, questionou a falta de fornecimento dos uniformes escolares aos alunos da rede pública municipal, oferecido aos estudantes desde outras administrações. “Nem me venham falar que a arrecadação caiu”, advertiu o presidente Edu Gelmi. Para o vereador, é inaceitável o corte no fornecimento de uniformes em um município com arrecadação próxima de R$ 500 milhões. Em breves palavras, Edu Gelmi explicou que a Educação recebe quase 30% do total do orçamento da cidade e lamentou que os investimentos feitos no passado não sejam mantidos. “Tudo o que cresceu e foi investido está caindo – não conseguem manter escola, creche… é escola com telhado caindo; é querer tirar transporte dos universitários”, criticou.
TRÂNSITO COMPLICADO
Ana Genezini (MDB) apresentou sua preocupação com o trânsito na região da Capela. A vereadora destacou o crescente fluxo de veículos e falta de espaço para estacionamento, questionando inclusive o projeto divulgado pelo Executivo municipal para alargamento de ruas na Capela. Segundo a vereadora, alargar trechos de vias sem planejar trajetos de forma mais ampla não resolverá a situação. Ana Genezini sugeriu que os técnicos da Prefeitura criem um projeto completo e melhor elaborado, capaz de conquistar recursos junto ao Governo do Estado para a construção de um viaduto sobre a Anhanguera – nos moldes do existente em LOUVEIRA.
MANUTENÇÃO

O vice-presidente da Câmara, vereador Sandro Rebecca (PDT) apresentou parte do trabalho realizado no recesso parlamentar e pediu o investimento em manutenção preventiva. O parlamentar explicou que a manutenção corretiva custa em média 20% mais caro que a preventiva e alertou para os riscos da falta de manutenção, principalmente em parquinhos. Já Rubens Nunes (MDB) iniciou seu pronunciamento destacando a necessidade de obras emergenciais no sistema de captação de águas fluviais na Rua Júlio Palaro – bairro Santa Claudina. O vereador também reiterou o pedido de manutenção no Centro de Lazer da Vila João XXIII. Sobre a contenção a ser feita em trecho do córrego do Pinherinho, no Jardim Miriam, o vereador recomentou que o governo inclua na obra também a construção da calçada no local.

SANEBAVI

Rodrigo Paixão (REDE) iniciou seu discurso questionando a Sanebavi sobre os erros nas contas de água e disse que espera uma resposta da autarquia em relação aos aumentos. Sobre o repasse de verbas a entidades de VINHEDO, o vereador explicou que houve duas sessões extraordinárias, nas quais votou favorável às parcerias, mas não à transferência de responsabilidade do governo – e deu como exemplo o transporte das crianças com deficiência. Rodrigo Paixão também pediu que as entidades aperfeiçoassem mecanismos de prestação de contas dos recursos públicos, ampliando o diálogo e fornecendo indicadores que permitam o correto acompanhamento das destinações.

CARTA DO PREFEITO
Em carta aos vereadores, na sessão desta última segunda-feira (4), p prefeito Jaime Cruz disse que a população espera que os políticos da cidade possam ultrapassar as questões ideológicas e partidárias, focando em propostas para a solução de problemas da população. A FOLHA teve acesso ao conteúdo. Na carta Jaime pediu paz e unidade entre os poderes Executivo e Legislativo. Ele também revelou que a população espera que os políticos da cidade possam superar as questões ideológicas e partidárias, focando em propostas para a solução dos problemas de VINHEDO.

Tais questões são importantes no nosso caminhar político, porém a população espera que possamos ultrapassá-las. É possível governar com unidade em assuntos que interferem diretamente na vida do cidadão vinhedense. É possível somar esforços para contribuir na melhoria constante da nossa cidade”, emendou Cruz.

O prefeito manifestou o desejo de que, em 2019, o Executivo e o Legislativo possam ter a grandeza de pensar e agir em torno de projetos e programas que sejam estruturantes, no sentido de direcionar mudanças e transformações eficazes na vida do cidadão. “Que estas ações sejam pautadas na coletividade e no bem-estar da maioria. Podemos avançar? Sim. Com certeza podemos ultrapassar barreiras para que os recursos sejam otimizados e novos investimentos em VINHEDO sejam concretizados. Para isso, é importante que os grandes projetos sejam motivadores de nossas posturas”.

E por falar em recursos, Jaime citou o orçamento da cidade para este ano – da ordem de R$ 433.914.635,73. Ele contou que os políticos do município têm a responsabilidade, dentro de suas funções legais, de administrar este montante aprovado no ano passado, destacando que R$ 10.827.600,00 serão destinados para o custeio do Poder Legislativo. “Temos uma receita construída a partir de grandes ações para equilibrar as nossas despesas. Esta receita é alicerçada na maior seriedade e, principalmente, no maior cenário de transparência possível. A população merece e contribui para a garantia de alguns serviços, que são considerados essenciais, ou seja, serviços que abrangem uma maioria dos habitantes. Aqui pautamos a saúde, a educação e a segurança, cientes que todas as demais áreas são vitais para o bem-estar do cidadão”, continuou.

70 ANOS

Jaime Cruz também lembrou que, em 2019, VINHEDO completa 70 anos. “Será um ano especial para nossa cidade, com muitos motivos para comemorar. Fomos eleitos nas eleições de 2016 e assumimos a responsabilidade de administrar uma das melhores cidades para se viver nesse país. Isso nos remete ao artigo 2 da nossa Lei Orgânica, que de forma cristalina define os nossos papéis, tendo como objetivo primordial o cuidado em todos os aspectos com o nosso município. VINHEDO, com aproximadamente 77 mil habitantes e 82 km² de área, semelhante a milhares de municípios, possui grandes desafios, os quais devemos enfrentar dia a dia, porém pautados na responsabilidade fiscal e jurídica. Afinal, queremos e trabalhamos para que a cidade possa sempre desenvolver-se com qualidade, dando prioridade à vida na sua plenitude”, completou o prefeito.

Autor: Geraldo Maia 62

Compartilhe esta notícia no
468 ad