Coluna Louveirando – O Muro e o Túnel

O Muro e o Túnel

Num primeiro momento nos dias de hoje, falar em muro e em túnel causa um certo temor, pois com tanta notícia de fuga e rebelião, nosso sentimento já viaja pelas prisões do Brasil, sobre as dunas especialmente. Por sorte estamos em LOUVEIRA, essa cidade que embora tenha sua taxa de criminalidade, tem também a lei e a ordem sobressaindo junto a sua população.

Pensando nisso, percebi que em meu muro, também existem alguns seres que têm uma vida mais leve, mais doce mesmo. Falo dessas abelhas denominadas Jataí que fizeram a sua morada nesse muro, essa colmeia dourada, com uma entrada estreita por onde as operárias, as abelhas que trabalham duro e produzem o mel, entram e saem num burburinho diário.

As vezes em LOUVEIRA também é assim, e, dependendo do lugar aonde a gente esteja, o burburinho é igual, mas o trabalho produtivo não, infelizmente. O salário das abelhas será sempre de acordo com a sua produção, o mel e a preservação da espécie que estão gravados no DNA de cada uma delas, sem se preocupar em passar os outros para traz, cada uma cumpre a sua jornada e, embora sem cartão de ponto, não burlam tempo de trabalho determinado para cada dia.

Bem, as abelhas têm uma atribuição primordial no sentido de preservar a flora, pois ao buscar o pólen nas flores, promovem a fecundação, dando continuidade a vida das espécies. Mesmo com toda a bondade desses seres, nós humanos não os respeitamos e vamos a cada dia desmatando e empurrando-os para locais distantes, talvez sem volta, para a sobrevivência da espécie, sendo que cada espécie que desaparece, leva consigo ingredientes tão necessários para a manutenção da vida.

A Jataí sobrevive em todos os lugares, mas as flores não, e é justamente aí que está o perigo. LOUVEIRA ainda tem algumas áreas verdes que podem ser um oásis de vida, principalmente da vida dos seres menores que por passarem despercebidos são massacrados pelos nossos passos, pés, apressados em busca do nosso progresso, pode-se questionar ‘progresso’ neste caso. Essa abelha, a Jataí, é uma espécie que vive em todo Brasil, e sendo pequena de tamanho, quando provocada, tem o hábito de se enroscar nos cabelos das pessoas, é considerada dócil e de fácil manejo e produz um mel claro, de aroma suave, e sobrevive em todos os ambientes, apesar de nós humanos. Um bom exemplo.

Trilha Sonora / Pão de Mel / Zezé di Camargo e Luciano

468 ad