LOUVEIRA: Coluna de João Batista – ‘Louveirando’

A Estrada é longa, que bom.

Vem por aqui, se quiser, pode vir sim. Me refiro à Estrada “Dito dos Santos”, cujo nome oficial é Estrada do Pau a Pique, garanto que vai gostar. Saí de casa com vontade de andar por ai, sozinho no carro, ouvindo Diana cantando “Porque Brigamos”, me dirigi a uma região que gosto muito e não me canso de por ela passear, justamente a estrada citada acima. Bem, posso dizer que às margens, desta estrada, aqui no Quebra – Santo Antonio – LOUVEIRA, moram pessoas das quais eu gosto muito.
Há já aqui no início a família Pagotto, que produz uva de ótima qualidade, campeã em todas as festas da cidade, gente tradicional aqui do lugar, cujo único defeito, pelo menos desses “Pagottos” é torcer para o Palmeiras. Claro que me permito brincar, pois sou Corinthiano e somos “rivais”, mas não inimigos. Mais acima, indo em direção ao Hopi Hari, acredito que minha querida amiga Andreia Peligrinelli ainda more ali, gosto dela, pessoa querida e também escritora aqui da cidade.
Se caminhar mais um pouco, passo pelo sítio dos ‘Benvegnus’, saudades do Luiz e da Adeline, com quem eu sempre tive mais contato. Meu abraço. Caminhando ainda um pouco mais, passando por uma vila de novos moradores, chego ao sítio da família Santos, que tomam os dois lados da estrada, coisa comum aqui em LOUVEIRA, pois muitas vezes uma estrada corta as terras. Aí, justamente aí é que moram o nosso eterno Prefeito, Benedicto dos Santos Netto, nosso por ser do Bairro, e a primeira Dama, a elegante Lucia Kielblock dos Santos, pessoas queridas até hoje. Posso destacar também a Vera dos Santos, mãe do Gustavo e da Suelen.
No sítio da família Santos, pelo que me lembro, nos anos 80 ́, era o local onde fazíamos os carros alegóricos do Kebragunça, o nosso glorioso bloco carnavalesco que desfilava em LOUVEIRA. O primeiro desfile dos carros, era justamente a estrada “Dito dos Santos”, e era, embora coberto, aplaudido. O Bloco não existe mais. Seguindo em frente há o Bar do Xandão, o forró mais democrático e animado aqui do bairro, bem no sítio da família Jesus. Se caminharmos mais ainda, um pouco mais, há a casa da nossa Luizinha, pessoa conhecidíssima aqui em LOUVEIRA, acho até que mais que a Dona Elpídia. São muitas pessoas conhecidas, famílias e produtores de verduras, legumes e uva, a rainha de todas as frutas, aqui na nossa cidade.
Então, um passeio por essa estrada, adornada por casas e plantações, nos dá, pelo menos para mim, a sensação de alma lavada, ar puro nos pulmões, belezas aos olhos e alegria aos corações. Embora asfaltada, antigamente era estrade de terra mesmo, ainda há magia em todas a sua extensão que se seguires andando, sairás de LOUVEIRA e adentrará em VINHEDO, passando pela bela fazenda Pau a Pique, cujo nome foi emprestado a esta bela estrada.

Trilha Sonora / The Long And Winding Road / Peter Frampton

Autor: Geraldo Maia 62

Compartilhe esta notícia no
468 ad