LOUVEIRA e REGIÃO: Alerta para riscos de febre maculosa

geral_carrapato_cred-reproducaoA Secretaria da Saúde da Prefeitura de LOUVEIRA lançou um alerta a população nesta semana a respeito da ‘febre maculosa’, popularmente conhecida como a ‘doença do carrapato’.

A doença transmitida por carrapatos O carrapato se alimenta do sangue de animais, como cavalos, bois, cães e capivaras.

A DOENÇA
A febre maculosa é transmitida pelo chamado “carrapato-estrela” contaminados com a bactéria Rickettsia rickettsii. Esse animal tem como hospedeiros principais os cães, cavalos, as aves e capivaras.

A doença se manifesta repentinamente acompanhada de vários sintomas, como febre alta, dor de cabeça, dores no corpo, náuseas, vômitos e em alguns casos podem surgir manchas avermelhadas na pele, principalmente na palma das mãos e planta dos pés.

A doença tem um ciclo de incubação que dura de cinco a dez dias, até se manifestar. Um dos maiores problemas apontados pelos médicos é o fato de que os sintomas se parecem com os de outras doenças, como a dengue. A demora no diagnóstico pode levar à morte.

Fique atento: os sintomas iniciais da febre maculosa ocorrem entre o 2º e o 14º dia após o contato com o carrapato e são semelhantes aos de outras doenças, como a dengue ou uma gripe forte. Caso você apresente alguns desses sintomas, com ou sem manchas na pele, e tenha tido contato recente com carrapato, procure atendimento médico imediatamente.

Recomendações Importantes

  • Evite frequentar áreas infestadas por carrapatos
  • Examine seu corpo cuidadosamente a cada duas horas pelo menos, porque o carrapato necessita de algum tempo aderido à pele para transmitir a bactéria
  • Verifique atentamente o corpo das crianças
  • Atividades que envolvam o contato direto com cavalos, sejam de lazer (equitação, cavalgada e equoterapia) ou trabalho, requerem especial atenção
  • Tenha cuidado ao retirar o carrapato que estiver grudado em sua pele. Se possível utilize luvas e pinças. Evite esmagar os carrapatos para não se contaminar.
468 ad