LOUVEIRA: Orçamento de Louveira vai a R$ 452,2 milhões em 2015

Secretariado acompanhou tranquilamente

Secretariado acompanhou tranquilamente

O vereador Estanislau Steck (PSD), atual presidente da Câmara Municipal de LOUVEIRA, juntamente com os vereadores Caetano, e Clarice, ambos do PTB, na quarta-feira, 12, às 19h30, esteve à frente dos trabalhos em torno da audiência pública que discutiu o Orçamento Municipal para o próximo ano, que alcançará a inédita quantia de R$ 452,2 milhões. O vereador Caetano atuou como secretário do presidente.

Alguns secretários da Administração estiveram presentes, a exemplo de Pâmela Mango, da Saúde, Hélio Braz, do Governo e Comunicação, e Rander, de Assuntos Jurídicos que assistiram o consultor da Câmara, José Carlos Palmieri fazer a apresentação do projeto da Prefeitura de LOUVEIRA. Embora em pequeno número, cerca de 50 pessoas, os louveirenses se fizeram presentes, inclusive questionando o projeto em vários aspectos, principalmente no que se refere à verba para Educação no Bairro Monterrey, cuja escola só conta com um banheiro para 150 crianças e funcionários, segundo declarou um morador do bairro. Outras questões levantadas por moradores se referiram às desapropriações previstas para a cidade, notadamente sobre a polêmica construção do ‘Parque Maluco’ planejado pelo prefeito Júnior Finamore e seus assessores.

As dúvidas dos populares, apesar de pertinentes, infelizmente ficaram sem a devida resposta em razão de que o Orçamento Municipal apenas prevê em quais obras, projetos e ações serão aplicadas as verbas do município, mas não apresenta detalhes como plantas e mapas. Em todo caso, comparando-se 2015 com 2014, a receita prevê aumento de 17%. Como sempre, a maior fatia arrecadada virá do ICMS, que contribuirá com a ‘bagatela’ de R$ 301,9 milhões.

Já as despesas previstas para o próximo ano devem chegar a R$ 389,6 milhões para a Prefeitura, R$ 41,7 milhões para o Fundo de Previdência, R$ 8 milhões para a Fundação Municipal de Habitação (Fumhab) e R$12,8 milhões para a Câmara de Vereadores que tem direito a até 7% do Orçamento, mas o valor solicitado representa bem menos, cerca de 2,8%, segundo as estimativas da Prefeitura.

VEREADORA DÁ ‘CHILIQUE’

Parece que virou moda vereador dar ‘chilique’, ‘bater o pezinho’ e fazer malcriação agredindo moradores e jornalistas que publicam o que não é do seu agrado. Talvez desesperados com a péssima Administração que afunda cada vez mais a cidade de LOUVEIRA, apesar da fartura de números em seu Orçamento, alguns parlamentares estão trocando os pés pelas mãos, caso da vereadora Clarice, que também é professora e deveria, mais do que ninguém, dar o exemplo de boa educação, e não fazer o que fez, gritando com um morador que criticou a péssima situação do bairro onde mora, o Monterrey, que por acaso é também o da destemperada vereadora que berrou para que o cidadão se calasse, e parasse de fazer críticas ao bairro em que ela também mora e trata como reduto eleitoral. Aparentemente cega de raiva exigiu que a pessoa se retirasse da Audiência, exigindo aos berros que o mesmo fosse procurá-la em seu gabinete para esclarecer o assunto. Ela foi, depois, acalmada pelos companheiros da Câmara.

 

 

468 ad