LOUVEIRA: Prefeitura promove ações de fiscalização e conscientização voltadas a preservação do meio ambiente

A Secretaria de Gestão Ambiental de LOUVEIRA realizou, durante o mês de agosto, ações de fiscalização e atividades voltadas a conscientização da população quanto a preservação do meio ambiente.

As iniciativas envolveram a fiscalização de postos de combustíveis, programa de Educação Ambiental desenvolvido com alunos das escolas da Rede Municipal de Ensino, implantação de projeto piloto de compostagem na garagem municipal e o recolhimento de pneus para garantir a destinação correta.

Fiscalização de postos de combustíveis 
O acompanhamento dos postos de combustíveis do município é uma medida de extrema importância realizada anualmente para garantir que os estabelecimentos sigam as normas determinadas pelos órgãos ambientais, além de acompanhar e avaliar os resultados obtidos.

Após a análise física e documental dos postos, um relatório de monitoramento específico é elaborado. Caso o Órgão Municipal encontre alguma divergência ou indício de irregularidade que não compete a fiscalização municipal, é gerado um ofício e encaminhado para a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB)

Projeto piloto de compostagem 
Durante o mês de agosto, a Secretaria de Gestão Ambiental deu início ao projeto piloto de compostagem na garagem municipal. A iniciativa também conta com a participação voluntária das secretarias de Água e Esgoto, Serviços Públicos e departamento de Transporte.

A compostagem é a melhor forma de oferecer uma destinação adequada aos resíduos orgânicos e diminuir a quantidade de lixo que encaminhamos para o aterro sanitário. Trata-se de uma prática antiga e atualmente muito difundida, que consiste em reutilizar os nutrientes presentes nos resíduos orgânicos, transformando a matéria orgânica em adubo natural utilizado em jardins e hortas.

Retirada de pneus 
Em parceria com a Cooperativa Recomeço e a Reciclanip (entidade representante do setor produtivo), a Prefeitura de Louveira destinou adequadamente 2000 pneus dos mais diversos tamanhos e modelos, oriundos de borracharias e bicicletarias do município.

Além de dar a destinação ambientalmente correta, a ação evita a água parada, (um dos grandes fatores para a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika, chikungunya e febre amarela) e possibilita que os pneus inservíveis se transformem em novos produtos (ciclo de vida do produto), por exemplo, tapetes, solados, combustíveis e pisos especiais, entre outras finalidades.

A Reciclanip é considerada uma das maiores iniciativas da indústria brasileira na área de responsabilidade pós-consumo – Logística Reversa (Política Nacional de Resíduos Sólidos, Lei n° 12305/10). O trabalho de coleta e destinação de pneus inservíveis realizado pela entidade é comparável aos maiores programas de reciclagem desenvolvidos no país, em especial, o de latas de alumínio e embalagens de defensivos agrícolas. O projeto teve início em 1999 com o Programa Nacional de Coleta e Destinação de Pneus Inservíveis implantado pela ANIP (Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos), entidade que representa os fabricantes de pneus novos no Brasil.

Educação Ambiental 
Desenvolvido por meio da parceria entre as secretarias de Gestão Ambiental e Educação, o Programa de Educação Ambiental possui diversos projetos envolvendo temáticas ambientais como: “Cadê os bichos que estavam aqui?” (em parceria com a Associação Mata Ciliar) (2° ano),  “Cadê o lixo que estava aqui?”(em parceria com o Instituto Estre), “Reduzir, Reutilizar e Reciclar” (ambos 3° ano), “Meu manancial” (4°ano), “ETA/ETE”(5°ano), além do projeto “Queimada é fogo!” entre outras atividades anuais.

Para o ano de 2021, com a impossibilidade das visitas presenciais, foram realizados encontros virtuais com a presença da Educadora Ambiental da Secretaria de Gestão Ambiental e apresentação de um vídeo produzido especificamente para cada tema, contemplando um cronograma feito pela Secretaria de Educação, que atende todas as escolas do Ensino Fundamental I.
 

Além dos temas propostos para cada ano, todas as salas receberam uma explicação sobre a Agenda 2030 e os ODS (Objetivos de desenvolvimento sustentável), onde a educadora ambiental fez um convite aos alunos para que se aprofundassem no assunto para entender como cada cidadão pode ajudar a alcançar os ODS’s até 2030.

(Fonte:PML/Da Redação FOLHANOTICIAS)

Author: Geraldo Maia 62

Share This Post On
468 ad