REGIÃO: Falta de quorum obriga sindicato dos servidores a fazer nova eleição

A12_REG_Eleição do sindicato_Cred Gegeu Maia (14)

Depois que o juiz da ‘3ª Vara do Foro da Comarca’ de VALINHOS, dr. Paulo Rogério, exigiu que fosse feita uma eleição na qual os funcionários públicos de VALINHOS, LOUVEIRA e Morungaba pudessem escolher entre Chapa1, situação, e Chapa 2, oposição, devidamente inscritas o resultado do processo eleitoral nas três cidades, no horário das 8 às 13h, em urnas fixas, nos Paços Municipais e na sede do Sindicato e nas 6 urnas itinerantes espalhadas nas repartições mais distantes, foi aquém do percentual de 60% de 1.050 servidores associados, o que obriga, por força do que reza o estatuto do Sindicato, a realização de um novo pleito que deverá ser organizado dentro de 15 dias em data estipulada de comum acordo pelas duas chapas concorrentes junto com a comissão eleitoral e os advogados das partes, a depender dos recursos disponíveis e da logística adequada. O atual presidente do Sindicato dos Trabalhadores Municipais e Autarquias de VALINHOS, LOUVEIRA, Valteni Santos, disse que tudo transcorreu em perfeita ordem, observando somente uma pequena confusão na Prefeitura de LOUVEIRA, por parte da atual Administração. A presente eleição só foi realizada por força de determinação judicial que deu um mês de prazo para que a Chapa 2 (até então irregular) fosse registrada e os servidores fossem para a votação. Integrantes da Chapa 1 e 2 comentaram sobre as datas escolhidas para a realização do pleito, haja vista que, por ser período de férias, os servidores da educação, em grande parte viajando, estão impedidos de comparecer, sendo que os mesmos foram os que mais lutaram para a efetivação desse pleito. Os concorrentes da Chapa 2 reclamaram da falta de cédulas, o que posteriormente foi resolvido.

468 ad