REGIÃO: Sandra Fidalgo e Toninho Ferragutti lançam primeiro disco juntos,em espetáculo no SESC Jundiaí

Que disco de encher os olhos d’alma de água!’ Foi assim que André Mehmari definiu Paisagem Verde (Borandá, 2019), primeiro álbum da cantora e compositora portuguesa e o acordeonista e também compositor, o paulista Toninho Ferragutti. O cd apresenta 13 músicas, incluindo quatro temas autorais e nove releituras de canções de grandes nomes da música brasileira como Tom Jobim, Edu Lobo e Chico Buarque, com uma sonoridade original e minimalista. Para marcar o lançamento, o duo fará espetáculo no SESC Jundiaí, no dia 18 de janeiro, sábado, às 19 horas.

A decisão de produzir Paisagem Verde não foi nada difícil. Há três anos, Sandra viu um espetáculo de Toninho e ficou absolutamente encantada. Através de um amigo em comum, a cantora conseguiu o telefone do acordeonista e entrou em contato para dizer o quanto ela o admirava. Logo após esse telefonema, veio um convite para um café na casa dele e lá mesmo, na cozinha, Toninho pediu pra que Sandra cantasse alguma coisa. ‘Ela cantou fácil, com a sua voz possante, suave, diferente e ao mesmo tempo tão familiar. Na mesma hora convidei-a para o duo. Simples assim’, conta Toninho. ‘Com o convite, chorei de alegria! A mesma que sinto agora, ao ver concretizado o resultado da nossa parceria’, acrescenta Sandra.

‘Como pode soar tão diáfano o som encorpado da sanfona? Como pode uma voz cristalina ir tão fundo nos desvãos sombreados das palavras?’, opina José Miguel Wisnik. E conclui, ‘é isso que acontece no encontro do canto de Sandra Fidalgo com o toque de Toninho Ferragutti. Não é só a limpidez de uma voz, é a inteligência da dicção que voa no segredo aéreo de cada frase. Não é só o virtuosismo dos dedos, é a mágica dos contrapontos e dos contracantos que faz a música encantatória.’

O repertório conta com versões de “Barco negro”, “Valsa brasileira”, de Edu Lobo e Chico Buarque, e “Casa de caboclo” (Paulo Dafilin / Roque Ferreira), já gravada por Ferragutti com Maria Betânia, e tem participação especial do cantor Renato Braz, que divide as faixas “7×7”, de Guinga e Aldir Blanc, e na autoral “Caminho”. Também estão no disco as músicas “Presença” (Sandra Fidalgo), “Falando de amor” (Tom Jobim), “Xote da navegação” (Dominguinhos / Chico Buarque), “Casa de caboclo Ano bom” (Arrigo Barnabé / Luiz Tatit), “Na volta que o mundo dá” (Vicente Barreto / Paulo Cesar Pinheiro), “Estranha forma de vida” (Alfredo Duarte / Amália Rodrigues), “Barco negro” (Mãe Preta) (David Mourão Ferreira / Caco Velho), “Paisagem verde” (Toninho Ferragutti / Sandra Fidalgo), “Valsa brasileira” (Edu Lobo / Chico Buarque) e “Essência” (Sandra Fidalgo).

Sandra Fidalgo nasceu em  Lisboa, é filha de mãe portuguesa e de pai angolano – famoso jogador de futebol nos anos 60, Yaúca.  Iniciou sua carreira como cantora profissional aos 19 anos, participando de apresentações e gravações com grandes nomes do meio artístico português, como Paulo de Carvalho, Delfins, Tito Paris, Sérgio Godinho, Jorge Palma, Rui Veloso, entre outros. Integrou projetos de jazz cantando standards e composições suas. Em 2006, lança seu primeiro trabalho solo em Portugal, Diário Azul, com 14 temas, letras e músicas de sua autoria. Em 2008, lança Natural, também autoral. Destes dois álbuns são “O amor não cai” e “O tempo dança”, escolhidos como temas para personagens de novelas portuguesas. Agora é seu terceiro CD, gravado em Portugal com 12 temas de sua autoria. Vivendo no Brasil desde 2014, já participou de trabalhos com Rosa Passos e realiza shows interpretando músicas de sua autoria, além de fados e temas da música popular brasileira.

Toninho Ferragutti, compositor e arranjador, possui uma extensa participação em centenas de cds e shows de artistas como Gilberto Gil, Maria Bethania, Edu Lobo, Antonio Nóbrega, Elba Ramalho, Mônica Salmaso, Zé Ramalho, Chico Cesar, Sivuca, Dominguinhos, Lenine, Paulo Moura, Marisa Monte, Elza Soares, Dori Caymmi, Joyce, Nelson Ayres, Nico Assunção, Hermeto Paschoal, Lenine, Elza Soares, Quinteto Violado, Grupo Corpo, Mario Adnet, Proveta, entre outros.  Tem 10 cds solo e em parceria com indicações a prêmios como o Grammy Latino (Anos 2000 com o cd Sanfonema e 2014 com cd Festa na Roça). Seu cd A Gata Café recebeu o Prêmio de melhor solista na categoria Música Instrumental no 28o Prêmio da Música Brasileira, em 2017. Em 2018, lançou um álbum em duo com o pianista paraibano Salomão Soares. 

Para conhecer, acesse: https://www.youtube.com/watch?v=EKcomctc3Qg e https://www.youtube.com/watch?v=3MV24K3XOo8&list=RD3MV24K3XOo8&start_radio=1&t=0

O disco está nas plataformas digitais e também em cd físico com venda através do site www.boranda.com.br

Sobre a Borandá: 

Na Borandá, produtora e selo fonográfico fundada em 2009, acreditamos que a arte só se realiza quando o artista e sua obra encontram seu público. Nossa atuação é voltada à produção contemporânea de música brasileira – seja de canções, música instrumental popular ou erudita – buscando produzir, promover e difundir esta música e seus criadores. Para tanto, valemo-nos dos meios tradicionais de divulgação, como shows e lançamento de álbuns (CD/DVD), e dos novos meios de interatividade propiciados pela Internet, além da criação, elaboração e gestão de projetos culturais de pequeno, médio ou grande porte.

SERVIÇO:

Paisagem Verde – Toninho Ferragutti e Sandra Fidalgo – lançamento

Local: SESC Jundiaí / Teatro – Av. Antonio Frederico Ozanan, 6600 – Jardim Botânico – Jundiaí – SP – Tel.: (11) 4583.4900

Data e horário: 18 de janeiro, sábado, às 19 horas

Preços: R$ 9, R$ 15 e R$ 30 (vendas on line a partir de 07/01 e nas unidades a partir de 08/01)

Autor: Geraldo Maia 62

Compartilhe esta notícia no
468 ad