VALINHOS: Lei de incentivos fiscais valinhense completa um ano

A12_Investimento_Crédito PMVal

A lei de incentivos fiscais de VALINHOS, que veio para substituir o Prodeval, já está completando um ano e parece haver muito para comemorar. Durante estes 12 meses, o município tem sido um polo na atração de novos investimentos, contabilizando dezenas de grandes anúncios e instalações.

A nova legislação contempla tanto novos empreendimentos quanto os já existentes, desde que, neste caso, haja projeto de ampliação. Os benefícios e o tempo de validade são aplicados de acordo com o grau de investimento da empresa no município: geração e manutenção de empregos diretos, faturamento anual e valor. A empresa, por sua vez, se beneficia da isenção ou redução de tributos como: IPTU, ITBI, isenção da taxa de aprovação, licença e vistoria, bem como a redução da alíquota do ISSQN.

Após perder cerca de 200 empresas em uma década, Valinhos é o município que mais possui projetos para novas empresas na agência de fomento Investe SP e foi a líder em geração de empregos em 2015 na Região Metropolitana de Campinas (RMC).

Dados da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do município apontam que entre janeiro de 2013 a setembro de 2015 foram contabilizados 3.398 cadastros, entre novos CNPJ’s ou alterações, enquanto o país vive uma das piores crises econômicas da história. São mais de mil empregos diretos e, pelo menos, mais 900 indiretos. Os investimentos ultrapassam R$ 1 bilhão.

Entre os principais destaques em investimento estão as empresas Bionovis, Weidmann, LogMed, Globo Brasil, Wenger, Serello Ambiental, Eaton, Premium Distribuidora, Labyes,  Biospringer e Parafix. As últimas três foram anunciadas em março deste ano.

Atendimento personalizado

Entre os motivos para a atração de tantas empresas, a Prefeitura da cidade destaca o atendimento diferenciado aos empresários que procuram a cidade. “É um desafio muito grande que estou tentando honrar a cada dia. O empresário precisa de todas as facilidades para que seu negócio progrida, evolua e é nossa função oferecer respostas rápidas e satisfatórias aos empreendedores”, destacou o secretário de Desenvolvimento Econômico Jorge Torrezin. A secretaria tem intermediado a obtenção de licenças em outras esferas governamentais, agilizando processos e auxiliando as novas indústrias desde a contratação de mão de obra até com trâmites jurídicos.  Segundo Torrezin, outras ações estão previstas para serem implementadas no município, como a ‘Casa do Empreendedor’, uma central de atendimento ao público, unificando serviços como: Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT), Ouvidoria, Banco do Povo, posto do Sebrae, Junta Militar, entre outros.

468 ad